Receitas tradicionais

The Ultimate American Fried Chicken Roadmap 2013

The Ultimate American Fried Chicken Roadmap 2013


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Nós sabemos, você acha que sua mãe faz o melhor frango frito que existe. Deixando a nostalgia e o preconceito da cidade natal de lado, muitos de nós também temos opiniões muito fortes sobre nossos assados ​​favoritos de frango frito fora das cozinhas de nossa infância.

O frango frito é um prato americano por excelência, junto com hambúrgueres, cachorros-quentes, torta de maçã, churrasco, manteiga de amendoim e caçarolas. É barato, relativamente fácil de preparar (embora alguns obviamente façam melhor do que outros) e é um ótimo equalizador: não importa quem você seja ou de onde você seja, espera-se que você coma com as mãos.

Clique aqui para ver o Ultimate American Fried Chicken Roadmap para 2013 Slideshow!

O frango frito pode ter uma associação particularmente forte com o Sudeste, mas suas raízes pertencem a muitas populações de imigrantes que se estabeleceram em todos os cantos do país. Pessoas de Oeste africano, europeu, e Asiáticos as etnias podem levar algum crédito tanto pela introdução quanto pela continuidade da tradição do frango frito nos Estados Unidos. E quão importante é este prato para os americanos hoje? Bem, tem seu próprio feriado nacional: 6 de julho.

No ano passado, trouxemos a você um extenso roteiro do país melhores lugares para frango frito. Então, como surgimos para adições ao roteiro deste ano? Levamos em consideração o feedback do leitor ao mesmo tempo em que consultamos nossa equipe e vários especialistas nacionais. Junto com algumas menções necessárias do meio-oeste (como um par de restaurantes infames duelando em Pittsburg, Kansas), incluímos um local exclusivo que alimenta seus restos para guaxinins locais, bem como uma cozinha de igreja da Carolina do Norte que se tornou um restaurante local popular.

Farinha, água, sal, frango e banha são apenas o começo quando se trata de frango frito. Esses ingredientes básicos estabelecem a base para a personalização - seja uma marinada à base de vinagre, pimenta de Caiena ou até manteiga de mel de bordo. As possibilidades são (na verdade) infinitas. Todo mundo tem seu favorito, então, se o seu estabelecimento preferido não foi incluído na edição deste ano, deixe-nos saber deixando um comentário.

Listamos o melhor dos melhores aqui, então não deixe de consultar nossa apresentação de slides na próxima vez que você se desviar da receita de sua mãe.

Escrita e pesquisa adicionais foram fornecidas por Molly Aronica, Emily Rothkrug, Meredith Whitman e Emily Kolars.


Frango frito de nível seguinte

Para fazer a mistura de especiarias, combine todos os ingredientes. Bata o leite com o vinagre, o ovo, ½ colher de chá de sal e 1 colher de sopa de mistura de especiarias em uma tigela ou recipiente de plástico fundo para fazer a marinada de leitelho. Abra as coxas do frango e coloque entre dois pedaços de pergaminho e, em seguida, alise com um rolo de massa. Transfira para a marinada, cubra e leve à geladeira por 4 horas ou durante a noite.

Faça o revestimento combinando as farinhas e açafrão-da-índia com a maior parte da mistura de especiarias restante (reservando 1 colher de chá) e uma pitada generosa de sal. Escorra as coxas de frango, reservando a marinada. Um a um, dragar cada coxa na farinha, depois mergulhar na marinada reservada, depois dragar novamente na farinha, pressionando o máximo que puder para cobrir. Transfira as coxas revestidas para um prato grande.

Aqueça uma profundidade de 10 cm de óleo em uma panela rasa ou fritadeira até atingir 175 ° C. Abaixe duas ou três coxas de cada vez e frite sem perturbar por 3 minutos, certificando-se de que a temperatura não caia abaixo de 160C (deve ficar em cerca de 170C). Vire as coxas e frite por mais 2-3 minutos até dourar profundamente e ficar crocante em ambos os lados. Retire o frango e transfira para uma bandeja forrada com papel de cozinha para escorrer, depois coloque em uma gradinha e leve ao forno baixo quente enquanto frita o restante das coxas.

Quando todo o frango estiver frito, combine a mistura de temperos reservada com 1 colher de sopa de sal marinho em flocos e polvilhe sobre o frango para servir.


BOLETIM DO DEPARTAMENTO DE TURISMO DE ALABAMA, 9 DE JULHO DE 2013

Últimos dias para se juntar a 153 restaurantes participantes da Alabama Restaurant Week
• O prazo para as listagens do Guia de férias e calendário de 2014 é 1º de agosto.
• Data limite de 15 de julho para nomeações no National Geographic Map Project
• O senador Orr revelará marco histórico para medalhista olímpico na sexta-feira
• ASU recebe subsídio de $ 800K para centro interpretativo de direitos de voto
• Mega-molusco mania: The Oyster Trail está chegando à cidade
• Belle Chevre leva o bolo, ganha as principais honras na competição de prêmios
• O melhor roteiro americano de frango frito para 2013
• Reconstruindo o histórico, um registro de cada vez
• Inscreva-se para o Showcase Internacional em Nashville
• Sinal de celular na lista do The Guardian do Reino Unido dos 10 principais sinais de trânsito dos EUA
• Série "Monumental Mysteries" do Travel Channel para apresentar The Face in the Courthouse Window na quinta à noite
• Entrevistas em GulfCoastNewsToday.com, diretora de “Little Zoo that Could” Patti Hall
• O novo escritório / loja do Monte Sano State Park está aberto
• Vote no Landmark Park em Dothan
• Houston Welcome Center apresentado no Guia da cidade de Dothan
• Webinars oferecidos
• Conferência do Governador do Alabama sobre Turismo, de 17 a 20 de agosto em Huntsville
• Escola de Marketing da Sociedade de Turismo do Sudeste
• Próximos eventos do Departamento de Turismo do Alabama (ATD)
________________________________________________

Últimos dias para se juntar a 153 restaurantes participantes da Alabama Restaurant Week

Faltam apenas alguns dias para o prazo final de 15 de julho para que os restaurantes entrem e completem sua oferta de refeição para a Alabama Restaurant Week. Com menos de uma semana até o prazo final de segunda-feira, o número de restaurantes já inscritos aumentou para 124 em todo o estado, mais 29 em Birmingham, para um total de 153.

Como parte do The Year of Alabama Food, a promoção da semana do restaurante vai de 16 a 25 de agosto e é gratuita para os restaurantes do Alabama. Uma pequena taxa de marketing é cobrada para o Birmingham Restaurant Week.
Para ver quais restaurantes já se inscreveram, acesse www.alabamarestaurantweek.com. Os restaurantes acessam este mesmo site para se inscrever e inserir suas ofertas de refeições e para ver as regras de participação.

Os restaurantes participantes estão listados neste site com as ofertas de refeições exatas, uma vez que são conhecidos. O preço do Alabama Restaurant Week é fixado em $ 10, $ 20 e $ 30 para o jantar e $ 5, $ 10 e $ 15 para o almoço. Em todos os casos, o preço é por pessoa e não inclui imposto, gorjeta e bebida. Os restaurantes podem oferecer uma refeição em tudo ou apenas um dos preços predefinidos. O menu regular de um restaurante também estará disponível. Martie Duncan, do Alabama, finalista do programa de sucesso "Food Network Star", usará sua popularidade novamente em 2013 para promover a Alabama Restaurant Week. Duncan irá visitar vários dos restaurantes participantes para um ‘encontro e saudação’ nas redes sociais com o público.

Para mais informações, entre em contato com Gray Brennan 334-242-4459, [email protected]
Para obter informações sobre a Birmingham Restaurant Week, entre em contato com James Little, 205-595-0562, [email protected]

O prazo para as listagens do Guia de férias e calendário de 2014 é 1º de agosto.
Esperamos apresentar sua organização, acomodação, atração ou centro de recursos no Guia de férias e calendário de eventos da Sweet Home Alabama 2014. Para confirmar, atualizar ou adicionar uma listagem:
• Acesse o novo site, http://partners.alabama.travel, e confirme, altere ou adicione sua listagem imediatamente.
• O novo processo de listagens online, que é mais eficiente, vai economizar muito tempo e dinheiro para você e para o estado.
• Você pode revisar ou baixar o guia de “início rápido” que o orienta em algumas etapas fáceis para atualizar ou confirmar sua listagem existente neste site: http://partners.alabama.travel/files/Alabama_Partner_Portal_Quick-Start-Guide.pdf .
• Dê uma olhada no guia de início rápido e visite o site para atualizar sua listagem até 1º de agosto.
A atualização da sua listagem levará apenas alguns minutos. Esperamos que você aprecie este processo fácil e eficiente.
Para qualquer dúvida, envie um e-mail para [email protected] ou ligue para Pam Smith em 334-353-4541.

Data limite de 15 de julho para nomeações no National Geographic Map Project

Com apenas alguns dias até o prazo final de 15 de julho para as inscrições em um National Geographic Map Project, o número de inscrições do Alabama postadas está se aproximando da marca de 100.

A primeira parte do site de Geoturismo dos Estados da Costa do Golfo dos Estados Unidos e do projeto mapguide foi iniciada no final de maio com um processo de indicação até 15 de julho. Até agora, houve amplo apoio da indústria do turismo do Alabama com 84 pontos de interesse no Alabama submetido e postado como sites ou eventos nomeados. Ainda mais podem ter sido enviados, mas não postados ainda.

Residentes, organizações comunitárias, interessados ​​no turismo e / ou empresas locais são solicitados a autoindicar seus sites para possível inclusão no programa temático de geoturismo interativo que está sendo conduzido como parte da National Geographic Brand.

Os sites do Alabama indicados e publicados em 8 de julho são:

Acomodações
Columbiana Inn Bed & amp Breakfast, Gulf State Park, Gulf State Park Lakeside Cabins and Cottages

Comunidade
Abbeville, primeiro da nação em ordem alfabética, Battle-Friedman House and Gardens, Belle Mont Mansion, Downtown Fairhope, Fendall Hall, Five Points South, Hank Williams Trail, Historic Downtown Montgomery, Horseshoe Bend National Military Park, LaGrange College Site Park e Pioneer Village
Old Alabama Town, Old Decatur e Albany Historic District, Olde Town Daphne, Quilters of Gees Bend, Shape Note Singing em Henagar, Spanish Fort, Studios of Muscle Shoals, Atemporal Splendor of the South (Bullock County)

Festival ou Evento
Alabama Chicken and Egg Festival, Festival Anual do Jubileu, Festival Anual de Artes e Ofícios Daphne,
Demopolis Christmas on the River, Festival de Artes de Kentuck, Mobile Mardi Gras, W.C. Handy Music Festival

Comida ou bebida
Mercado do Rio Tuscaloosa

Lugar histórico
Mansão do Governador do Alabama, Chattahoochee Trace, Chattahoochee Indian Heritage Center, Confederate Memorial Park, Fort Morgan State Historic Site, Gaineswood National Historic Landmark, Hart House,
Magnolia Grove Historic Site, Moundville Archaeological Park, Pickens County AL Courthouse, Wilson Dam

Pontos de interesse locais
Boil Weevil Statue, Carlisle Drug Soda Fountain, Fromagerie Belle Chevre, The Markers Market Tuscaloosa, Tuscaloosa River Market

Museu
Alabama Museum of Natural History, Berman Museum of World History, Cleburne County Mountain Center, F. Scott and Zelda Fitzgerald Museum, Fort Mitchell Historic Site, Gorgas House Museum, Guntersville Museum, Hank Aaron Children Home and Museum, Heart of Dixie Railroad Museum, History Museum of Mobile, Jacksonville State Planetarium, Little River Canyon Center, Mildred Westervelv Warner Transportation Museum, Paul W Bryant Museum, Tuscaloosa Amphitheatre, Tuskegee Airmen National Historic Site, US Space & amp Rocket Center, USS Alabama Battleship Memorial Park, WCHandy Home

Área Natural
Bellingrath Gardens and Home, Burrnt Corn Creek Park, Dauphin Island Audubon Bird Sanctuary, Dauphin Island Public Beach, Frog Pond USA, Gulf State Park, Selma to Montgomery National Historic Trail, Tigers for Tomorrow

Exterior
Alabama Inshore Artificial Reef, Alabama Offshore Artificial Reef Zone, Captain Jack Charters, Cherokee Rock Village, Coleman Lake, Talladega National Forrest, Shoal Creek, Conecuh National Forest, Eufaula National Wildlife Refuge, Fort Toulouse e # 8211 Fort Jackson Historic Park, Gees Bend no rio Alabama, Mount Cheaha State Park, Swift Creek US Army Corps of Engineers, Tombigbee River, Scenic Fossil Hunting, Wheeler National Wildlife Refuge

Experiências de Pacote
Holy Ground Battlefield Park

As indicações estão sendo aceitas até 15 de julho. As atrações do Alabama que são únicas, como restaurantes locais, vida selvagem e trilhas cênicas, pousadas, atrações históricas, destinos de pesca, museus, galerias de artistas, bem como eventos, são incentivadas a se apresentarem. Para nomear seu site, vá para www.usgulfcoaststatesgeotourism.com

Para obter mais informações sobre as indicações do Alabama, entre em contato com Gray Brennan do Departamento de Turismo do Alabama: [email protected] ou 334-242-4459

O senador Orr revelará marco histórico como medalhista olímpico na sexta-feira

O senador Arthur Orr revelará um marco histórico para o medalhista olímpico David Donald Albritton na sexta-feira, 12 de julho, às 10h em Danville. O diretor estadual de turismo Lee Sentell, o presidente da comissão do condado de Morgan, Ray Long, e o comissário do condado de Morgan, Randy Vest, estarão presentes na cerimônia.

Dave Albritton (1913-1994) nasceu em Danville e empatou com Cornelius Johnson no Recorde Mundial de Salto em Altura durante as seletivas olímpicas de 1936 na cidade de Nova York. Eles foram os primeiros afro-americanos a definir a marca mundial. Albritton ganhou uma medalha de prata nos XI Jogos Olímpicos de Berlim, tornando-se o primeiro nativo do Alabama a ganhar uma medalha olímpica de atletismo. Ele competiu nas Olimpíadas com seu amigo de longa data e nativo de Oakville, Jesse Owens.

Albritton formou-se na Ohio State University após os Jogos Olímpicos e tornou-se um técnico liderando três equipes para o Ohio State High School Championships. Em 1960, ele foi eleito republicano para a Câmara dos Representantes de Ohio e se tornou o primeiro afro-americano a presidir um comitê da Câmara de Ohio. Ele completou seis mandatos na Assembleia Geral de Ohio. Albritton foi incluído no Hall da Fama do Atletismo dos EUA em 1980.

O residente e escritor histórico do Condado de Morgan, Tom Roberts, encorajou o Departamento de Turismo do Alabama a reconhecer Albritton com o marco histórico. Roberts escreveu a coluna nacionalmente distribuída “American Chronicle” para o Chicago Tribune por mais de sete anos. O marcador estará em um site 13,5 milhas a oeste do centro de Hartselle em AL Hwy. 36 próximo ao Cemitério Orr e próximo ao Correio de Danville.

ASU obtém subsídio de $ 800K para centro interpretativo de direitos de voto
por Scott Johnson, The Montgomery Advertiser, 1º de julho
O centro interpretativo de Montgomery para uma trilha que comemora a marcha pelos direitos de voto de Selma a Montgomery deu mais um passo em frente graças a uma nova doação.
O estado doou US $ 800.000 ao Centro Nacional para o Estudo dos Direitos Civis e da Cultura Afro-americana da Universidade Estadual do Alabama para ajudá-lo a construir o centro interpretativo.

O Departamento de Conservação do Alabama já havia concedido US $ 1,2 milhão para a construção do centro, que ficará no campus da ASU próximo ao novo estádio de futebol.

A última concessão move o projeto para dois terços da meta de financiamento para a primeira fase do centro interpretativo, que será a parte dedicada aos direitos de voto.

O custo total do centro deve ficar entre US $ 15 e US $ 20 milhões, mas a parte dedicada aos direitos de voto deve custar cerca de US $ 3 milhões, disse Danielle Kennedy, vice-presidente da ASU para relações universitárias.

A parte dos direitos de voto será a primeira fase do centro interpretativo, e os funcionários da ASU disseram que esperam tê-lo aberto a tempo para o 50º aniversário da marcha, que será em março de 2015.

Garantir o financiamento total de US $ 3 milhões será um passo crucial, disse Howard Robinson, arquivista da universidade.

“Já houve uma conversa sobre design com uma empresa de arquitetura”, e o financiamento total deve levar essas negociações adiante, disse Robinson.

A ASU está realizando o projeto junto com o National Park Service, que nomeou a universidade como sede do centro interpretativo há dois anos.

O site Montgomery será o terceiro e último centro interpretativo na trilha Selma para Montgomery. Já existem centros em Selma e White Hall.

O centro interpretativo terá ressonância muito além da universidade ou da cidade, disse Rolundus Rice, assistente especial do reitor do centro nacional.

Mania de Mega-moluscos: a Trilha das Ostras está chegando à cidade
por Tamara Ikenberg, al.com, 3 de julho
Mobilianos, preparem-se para encontrar seus moluscos. Às 17 horas na quinta-feira, 11 de julho, seis ostras gigantes de fibra de vidro pintadas profissionalmente se tornarão habitantes do centro de Mobile.

Sua inauguração marcará a estreia de The Oyster Trail, um projeto de conservação e arte pública interativa do Mobile Bay Oyster Gardening Program.

& # 8220E & # 8217 estamos realmente empolgados. Já faz muito tempo ”, disse o coordenador do Programa de Jardinagem de Ostras de Mobile Bay, P.J. Waters. & # 8220 Espero que todos possam vir, dar uma olhada nelas e aprender algo sobre ostras. & # 8221

Nossos novos vizinhos viverão em parques, saguões de hotéis, calçadas e outros locais onde alguém ficaria surpreso ao se deparar com um bivalve de quase um metro e meio de altura.

Bem, eu acho que alguém ficaria surpreso ao ver um bivalve de cinco pés em qualquer lugar.
Os seguidores da trilha de ostras receberão um mapa e terão a oportunidade de embarcar em uma caça ao tesouro de ostras.

& # 8220A caça ao tesouro é uma maneira divertida de aprender e desfrutar da arte pública, & # 8221 disse a voluntária da Oyster Trail Marie Dyson.

Dyson, que foi fundamental no recrutamento de artistas e na obtenção de financiamento, acrescentou que a Trilha também deve aumentar o turismo na Costa do Golfo.

No final do ano, mais seis esculturas de ostras serão adicionadas à Trilha, com o objetivo de aumentar a conscientização sobre a importância das ostras no ecossistema e na economia, e apoiar o Programa de Jardinagem de Ostras da Baía Móvel, que tem trabalhado para reabastecer a Baía Móvel e # 8217s recifes de ostras por mais de uma década.

Em 2010, Waters se inspirou para lançar a Trilha depois de ver uma apresentação sobre a Trilha Clam, uma restauração semelhante e projeto de arte pública beneficiando New Jersey e a baía Barnegat # 8217s.

Mobilistas podem esperar encontrar mais amigos moluscos lindamente decorados no futuro.
& # 8220Nossos planos são expandir a trilha ao redor da baía ao longo do tempo, & # 8221 Waters disse. & # 8220Finalmente, & # 8217desejamos ter uma trilha dessas instalações públicas de educação de arte que circunda a baía. & # 8221

Belle Chevre leva o bolo, ganha as maiores honras na competição de premiação
por Amethyst Holmes, al.com, 3 de julho
Belle Chevre ganhou duas homenagens na segunda-feira no Summer Fancy Food Show em Nova York.
A Speciality Food Association concedeu à indústria de laticínios Elkmont dois prêmios sofi ™ Gold por seu Cheesecake de queijo de cabra e seu queijo Belle & amp The Bees Breakfast. Os dois produtos venceram nas categorias Baked Good, Baking Ingredient ou Cereal e Diet & amp Lifestyle.
Veja os vencedores e finalistas de cada categoria.

“Um sofi ™ Gold é a maior honra na indústria de alimentos finos”, disse a proprietária Tasia Malakasis em um comunicado à imprensa. “O fato de um pequeno creme de queijo de cabra como o nosso ter sido reconhecido como um dos melhores do país é algo que tenho muito orgulho de dizer.”

O cheesecake de leite também foi eleito o Melhor Dairy Dessert durante o Dairy Innovation Awards de 2013, anunciado em um jantar de gala durante o 7º Congresso Global de Laticínios em Lucerna, Suíça, 19 de junho.
B

elle Chevre está localizado na 18849 Upper Fort Hampton Road em Elkmont. Para obter mais informações, visite bellechevre.com.
Para ver o artigo, vá para: http://www.al.com/living/index.ssf/2013/07/belle_chevre_takes_the_cake_wi.html

O melhor roteiro americano de frango frito para 2013
A Refeição Diária, 08 de julho
Nós sabemos, você acha que sua mãe faz o melhor frango frito que existe. Deixando a nostalgia e o preconceito da cidade natal de lado, muitos de nós também temos opiniões muito fortes sobre nossos assados ​​favoritos de frango frito fora das cozinhas de nossa infância.

O frango frito é um prato americano por excelência, junto com hambúrgueres, cachorros-quentes, torta de maçã, churrasco, manteiga de amendoim e caçarolas. É barato, relativamente fácil de preparar (embora alguns obviamente façam melhor do que outros) e é um ótimo equalizador: não importa quem você seja ou de onde você seja, espera-se que você coma com as mãos.

O frango frito pode ter uma associação particularmente forte com o Sudeste, mas suas raízes pertencem a muitas populações de imigrantes que se estabeleceram em todos os cantos do país. Pessoas de etnias da África Ocidental, da Europa e da Ásia podem levar algum crédito tanto pela introdução quanto pela continuidade da tradição do frango frito nos Estados Unidos.

No ano passado, trouxemos a você um extenso roteiro dos melhores lugares do país para comer frango frito. Então, como surgimos para adições ao roteiro deste ano? Levamos em consideração o feedback do leitor ao mesmo tempo em que consultamos nossa equipe e vários especialistas nacionais. Junto com algumas menções necessárias do meio-oeste (como um par de restaurantes infames duelando em Pittsburg, Kansas), incluímos um local exclusivo que alimenta seus restos para guaxinins locais, bem como uma cozinha de igreja da Carolina do Norte que se tornou um restaurante local popular.

Farinha, água, sal, frango e banha são apenas o começo quando se trata de frango frito. Esses ingredientes básicos estabelecem a base para a personalização - seja uma marinada à base de vinagre, pimenta de Caiena ou até manteiga de mel de bordo. As possibilidades são (na verdade) infinitas. Todo mundo tem seu favorito, então, se o seu estabelecimento preferido não foi incluído na edição deste ano, deixe-nos saber deixando um comentário.

Listamos o melhor dos melhores aqui, então não deixe de consultar nossa apresentação de slides na próxima vez que você se desviar da receita de sua mãe.

# 5. Café Dupont, Birmingham
O Café Dupont oferece uma perspectiva & # 8220 fresca sobre ingredientes regionais & # 8221 usando alimentos orgânicos e produtos frescos para criar um menu repleto de sabores tradicionais e toque contemporâneo. O proprietário e chef Chris Dupont, um nativo de Nova Orleans, é o cérebro por trás do cardápio eclético do Café Dupont e desenvolveu relacionamentos fortes com os agricultores locais para ajudar a abastecer seus pratos. Em 2005, o frango frito do Café Dupont foi classificado em 13º lugar na lista de 100 pratos que você deve comer no Alabama Bureau of Tourism and Travel & # 8217s. Isso pode não ser nenhuma surpresa, no entanto, porque este não é um frango frito comum. Dupont serve frango frito com leitelho com molho de manjericão e limão, servido em cima de batatas com creme quente. Parece frango frito premiado para nós.
Para ler o artigo completo, acesse: http://www.foxnews.com/leisure/2013/07/08/ultimate-american-fried-chicken-roadmap-for-2013/?intcmp=features

Reconstruindo a história, um registro de cada vez
por William Moore, The Baldwin Times, 5 de julho
No final deste mês, haverá uma fortificação historicamente precisa guardando um canto de Fort Mims.

Embora não seja a estrutura que foi iniciada nesta primavera, os funcionários estão entusiasmados ao ver as vigas articuladas em cauda de andorinha sendo colocadas no lugar esta semana.

“Um dos caras que nos ajudou a conseguir isso disse que este foi o mais bem construído e mais historicamente preciso blockhouse que ele já tinha visto”, disse a diretora do Fort Mims, Claudia Campbell.

Uma pequena equipe iniciou o tedioso processo de remontagem da casamata, uma madeira por vez, na terça-feira de manhã. Butch Fuller, que está chefiando a reconstrução, estimou que levará cerca de cinco dias para definir e cravar as maciças madeiras na estrutura de dois andares. A colocação da cobertura e o acabamento do interior demoram mais uma semana. Mesmo com terra batida e grama ao redor da base, a fortificação será concluída em tempo de sobra para o 200º aniversário do massacre de Fort Mims em 30 de agosto.

“Estamos entusiasmados em ver que vai subir”, disse Campbell. “Isso está em andamento há algum tempo. O tamanho mudou nosso entusiasmo, não. ”

A Fort Mims Restoration Association vem trabalhando há anos para reconstruir a fortificação que oferecia segurança e um ponto de vista elevado para os primeiros colonos. Os oficiais estavam trabalhando em um fortim usando toras redondas e entalhes de sela quando foram informados de que não era historicamente preciso. Eles precisavam de madeiras quadradas com juntas de meia cauda de andorinha.

Mudando de direção
A associação voltou à estaca zero. Um arquiteto trabalhou por cerca de 8 meses em um projeto adequado quando Campbell recebeu um telefonema oferecendo-lhes um palafita na zona rural da Geórgia. Tudo o que eles precisaram fazer é desmontá-lo, transportá-lo até o Alabama e remontá-lo.

Em dezembro de 2011, um capítulo das Filhas da Revolução Americana ofereceu à associação uma réplica de fortificação construída perto de Omaha, GA. Uma vez que Fort Mims estava trabalhando ativamente em seu próprio fortim, eles recusaram a oferta. Quando a oportunidade apareceu pela segunda vez, os funcionários aproveitaram a chance.

A réplica da fortificação de Fort McCreary é historicamente precisa para Fort Mims. Além disso, Fort McCreary desempenhou um papel nas Guerras Creek, assim como o local do condado de Baldwin.

Fuller disse que a casamata foi bem construída. As madeiras estavam todas cravadas, tornando o processo de desmontagem mais demorado. A estrutura de aproximadamente 7 metros de altura deve ser concluída em cerca de duas semanas.

O custo de trazer a fortificação para Tensaw e reconstruí-la foi financiado por patrocínios e uma doação dos índios Poarquistas, disse Campbell.

Inscreva-se no International Showcase em Nashville
As inscrições estão em andamento para a Mostra Internacional realizada em Nashville, de 3 a 6 de dezembro de 2013. Esta será a segunda feira internacional apresentada pela Travel South. No ano passado, a resposta das empresas de turismo no exterior e dos fornecedores do Alabama foi ótima.

Nashville será uma cidade empolgante para os operadores turísticos internacionais, então acho que o nível e o número de empresas participantes serão ainda melhores. Em antecipação, este ano a vitrine terá dois dias inteiros de compromissos em vez de apenas um dia e meio. Isso permitirá que você tenha ainda mais compromissos. Mais de 75 operadoras de turismo internacionais de mais de uma dúzia de países ao redor do globo devem comparecer.

Graças ao grande número de fornecedores do Alabama que se inscreveram no ano passado, o Alabama projetou uma imagem sólida de uma área do sul onde os turistas deveriam e vêm para gastar seu dinheiro e se divertir.

Obrigado àqueles que vieram no ano passado. Você sabe como o show foi ótimo. Se você não se inscreveu no ano passado, junte-se a nós este ano.

Inscreva-se agora. O preço especial para os madrugadores, que começa em US $ 995 por um único assento em uma mesa de reuniões de três lugares, termina em 31 de agosto. Para obter os melhores resultados de agendamento, venha com outras duas pessoas de sua área e tenha uma mensagem turística unificada. A partir de 1º de setembro, o preço da admissão para consulta será mais alto.

A Travel South espera que os estandes esgotem, então o Departamento de Turismo do Alabama sugere que os destinos, atrações e acomodações se registrem o mais rápido possível para garantir que você possa comparecer.

Para obter mais informações, entre em contato com Liz Bittner em Travel South ou
Gray Brennan, Departamento de Turismo do Alabama, 334-242-4459, [email protected]

Sinal de celular na lista do The Guardian do Reino Unido dos 10 principais sinais de trânsito dos EUA
Placas de sinalização, logotipos, slogans, grafites e outras coisas americanas passaram a representar o país para muitos visitantes. Aqui estão 10 das mais icônicas & # 8216visões da América & # 8217
por Salena Lettera, The Guardian, 21 de junho
A publicação do Reino Unido, The Guardian, publicou uma lista de seus principais sinais de trânsito americanos. Proclamando que placas de trânsito, logotipos, slogans, pichações e outras coisas americanas passaram a representar os Estados Unidos para muitos visitantes, sua lista dos 10 primeiros inclui uma placa política no telhado em Nova York "Nenhum ser humano é ilegal", o turista "Voodoo Donut ”shop em Portland, Oregon e em Dauphin Street em Mobile, Alabama.

O sinal da Hoffman Furniture Company em Mobile inclui as palavras “Crédito alegre” que o repórter observou. O artigo incluía uma descrição de Mobile and Alabama’s Coast. “Fiquei maravilhado com a opulência do Saenger Theatre - um marco da cidade e local de entretenimento desde 1927, e soube que a mais antiga celebração do Mardi Gras nos EUA acontece aqui, e almocei no Wintzell & # 8217s Oyster House, um restaurante que & # 8217s vem servindo comida premiada desde 1938. No meu último dia na cidade, dirigi menos de uma hora para descansar em uma praia de areia branca no Alabama & # 8217s Gulf Coast. Isso é o que eu chamo de alegre. ” O artigo tinha links para o centro de Mobile e o Gulf Shores CVB.
Para ver a história completa, acesse http://www.guardian.co.uk/travel/2013/jun/22/top-10-us-iconic-road-signs?INTCMP=SRCH

Della Tully, representante do In-Market do Alabama no Reino Unido, trabalha em nome do nosso estado para obter publicidade positiva sobre o turismo.

Para obter mais informações sobre o programa internacional do Alabama, entre em contato com Gray Brennan: [email protected] ou 334-242-4459.

Série "Monumental Mysteries" do Travel Channel que apresentará The Face in the Courthouse Window na quinta à noite
"Monumental Mysteries" percorre os Estados Unidos em busca de monumentos ricos em história da nação e revela contos que muitos americanos desconhecem. Essas histórias fascinantes incluem por que a Ilha Ellis de Nova York serviu como um farol de esperança para a mundialmente famosa família Von Trapp, por que os ponteiros de um enorme relógio na ilha do Havaí estão congelados para sempre no tempo e como um casal recém-casado inexplicavelmente desapareceu em Grand Canyon de tirar o fôlego do Arizona. O explorador de história e entusiasta de museus Don Wildman revela alguns dos eventos mais intrigantes da América, maiores triunfos, desastres conhecidos e até mesmo alguns crimes notórios que estão ligados a muitos dos monumentos da nação. Isso inclui edifícios icônicos, pontes, memoriais, parques nacionais, estátuas, esculturas e lápides em todo o país.

Face na janela do tribunal (Pickens County Courthouse, Carrollton, AL) para ir ao ar na quinta-feira, 11 de julho, às 21h ET / PT no Travel Channel.

A pitoresca cidade de Carrollton, no sul do Alabama, abriga igrejas charmosas e cemitérios antigos. Mas uma janela em um prédio no coração desta aldeia tranquila tem uma imagem misteriosa e horripilante que alguns dizem que foi deixada lá por um espírito irado. Que história assustadora de vingança, culpa e um voto de morte ainda assombra esta cidade?
travelchannel.com www.CourthouseWindow.com

The GulfCoastNewsToday.com entrevista a diretora de “Little Zoo that Could” Patti Hall
por Jill Clair Gentry, editora da Baldwin People, GulfCoastNewsToday.com, 2 de julho
Patti Hall é diretora do Alabama Gulf Coast Zoo desde 1997. Ela adora interagir com os animais.

Quando Patti e seu marido se mudaram para a Costa do Golfo em meados dos anos 90, depois de se aposentar da carreira editorial, ela começou a se voluntariar no Alabama Gulf Coast Zoo 30 a 40 horas por semana, o que se transformou em um emprego - onde ela trabalhou em pelo menos 60 horas por semana nos últimos 16 anos.

Interagir com animais todos os dias, assim como hóspedes de todo o país, é a realização de um sonho para Patti. Como o Zoológico da Costa do Golfo do Alabama é tão pequeno, ele é capaz de oferecer aos hóspedes experiências individuais com os animais, e é exatamente isso que Patti acredita que os zoológicos deveriam estar fazendo.
“Sempre quis criar um zoológico que quisesse ir quando criança e que não existisse”, diz ela. “Se você permitir que as pessoas interajam com os animais e elas possam se conectar, e acabam andando por aí com um pouco mais de respeito pelos animais do que faziam, nós cumprimos nosso trabalho. Nós o divertimos, educamos e, com sorte, fizemos você olhar para o mundo animal com uma visão diferente. ”

Quando o furacão Ivan atingiu o condado de Baldwin em 2004, Patti, sua equipe e voluntários evacuaram 280 animais para sua casa em Elberta, onde ela tinha 10 acres de terra. Ela também abrigou alguns funcionários do zoológico e seus animais de estimação.

“Descobrimos mais tarde que éramos o único zoológico registrado na história americana que já encenou uma evacuação completa”, diz ela.

The heartwarming story of the Little Zoo that Could inspired a show by the same name on Animal Planet, interviews with news anchors across the country and donations — the community rallied behind the zoo, and it has been improving ever since.

Now, the zoo, which is a 501c3 nonprofit organization that relies on donations, grants and admissions for funding, is trying to raise money to build the world’s first environmentally sustainable zoo on 50 acres of land a few miles north of its current location.

The Amazing Green Zoo will also be almost entirely hurricane proof, Patti says.

“But we’re running around a year behind in our fundraising because of the economy,” Patti says. “We’re waiting for a couple of big grants. We’re still working hard — it will be built. I say we’re on a five-year plan. I’m getting older, so in five years, I just want to be riding around our new zoo in a little golf cart and talking to our guests.”

The new zoo will cost about $25 million, and Patti says in addition to grants, serious fundraising efforts will begin early this fall.

Monte Sano State Park’s new office/store is open
Renovations to the Monte Sano State Park main office and camp store are complete and the new facility opened for business Sat., July 6. The original park office was destroyed by fire in 2010. Since then, the store has served as both administrative offices and store. With renovations complete, the expanded facility will offer refreshments, limited groceries and souvenirs, and is equipped with handicap accessible restrooms.

According to Kent Wilborn, Monte Sano superintendent, the new office/store is a major improvement to the park and will allow his staff to provide better customer service.
“Everything is located in one central building so we can book campground reservations, answer phone calls and monitor our camp store without separating our staff,” Wilborn said.

Monte Sano, Spanish for “Mountain of Health,” rises more than 1,600 feet above sea level in Huntsville, Ala. The mountain has attracted visitors since the mid-1820s. Today Monte Sano State Park offers an escape from the hustle of city life via more than 14 miles of hiking and mountain biking trails, various camping options, and other outdoor activities.

The park offers 89 RV camping sites and 18 primitive sites. Monte Sano also offers 14 cabins two are dog-friendly. For campground reservations, call 256-534-6589. To reserve a cabin or pavilion, call 256-534-3757. For more information, email [email protected] or visit www.alapark.com/MonteSano/.

Vote for Landmark Park in Dothan
You can help Landmark Park in Dothan win one of three recreational grants, up to $100,000. For more information, visit: www.coke.com/parks
To vote for Landmark Park, go to: https://parks.livepositively.com/parks/index.html

Houston Welcome Center featured in Dothan City Guide
An article about the Houston Welcome Center, the Gateway to Dothan, by Laura Stakelum, with photography by Nick Stakelum, appeared in a recent issue of the Dothan City Guide.
To read the article, please go to: https://tourism.alabama.gov/content/uploads/Cityguide1.jpg

Webinars offered
The Small Business Administration (SBA) will host a series of webinars this month on how to increase sales during the travel season.

To view the link to the webinars, go to: http://www.sba.gov/community/blogs/july-webinar-series-how-increase-sales-during-travel-season

Alabama Governor’s Conference on Tourism is Aug. 17-20 in Huntsville
Mark your calendars for the Alabama Governor’s Conference on Tourism, Aug. 17-20, at the Westin Hotel in Huntsville next to Bridge Street with its’ seventy upscale shops, restaurants, movie theater and spa just footsteps away.

For information and registration, go to: www.algovernorsconference.com

An Alabama Governor’s Conference on Tourism Facebook Page has been created. The link to it is http://www.facebook.com/AlabamaGovernorsConferenceOnTourism. If you have a FB account please “like” the page and “share” it on your page and/or invite your friends to like it.

Make a difference by donating to the AGCT Silent Auction to benefit the Alabama Tourism & Hospitality Industry Scholarship Fund
The Silent Auction held during the Alabama Governor’s Conference on Tourism benefits the Alabama Tourism & Hospitality Industry Scholarship Fund. The AGCT Silent Auction has risen over $202,000 over the past 20 years. Scholarships are awarded annually to students currently working toward degrees in the field of hospitality, tourism, hotel, culinary or food service management. Students enrolled in four-year colleges/universities must be at least a second semester freshman, but no further along than a second semester junior at time of application. Students from two-year colleges must be at least in their second semester of their first year, but no further along than their first semester of their second year at time of application.

To make a Silent Auction Donation please visit: http://www.algovernorsconference.com/silent-auction/. Scholarships will be awarded during the Alabama Governor’s Conference on Tourism, August 17-20 at the Westin Huntsville.

Conference registration, full agenda and hotel reservations are available online at: http://algovernorsconference.com/.

Wine and Craft Beer Pull scholarship fundraiser
The Alabama Governor’s Conference on Tourism is bringing back the Wine Pull Fundraiser to the annual conference to be held August 17—20, in Huntsville. Last year more than $2,000 was raised for the Hospitality and Tourism Industry “Scholarship Fund” and the 2013 goal is to double that amount. A Craft Beer Pull is being added to this year’s fundraiser venue.

What is a wine and beer pull?
An opportunity to pay $10 for a bottle of wine or assorted craft beers ranging in value from $20 to $120 or more.

Donate a bottle of wine or craft beer
Please help award more scholarship dollars by donating at least one bottle of wine or craft beer (valued at $20 or more). When you register for the Alabama Governor’s Conference, please commit to donating a bottle of wine, craft beer or a cash commitment. The Alabama Tourism Partnership will be glad to do the shopping for you.

Convenient donation drop-off locations
For your convenience drop-off locations are available in three regions of the State: South, Central, and North. Please contact the Alabama Travel Council directly and we are happy to make pick up arrangements with you.

For more information, contact: [email protected], or call (334) 271-0050

Southeast Tourism Society Marketing College
For one week each year, tourism industry professionals from all over the Southeast meet at University of North Georgia for the Southeast Tourism Society Marketing College. During the week, students experience a broad-based curriculum of courses designed to teach marketing techniques from all facets of the tourism industry. Marketing College professors are working, experienced professionals from across the U.S. who not only bring expertise, but real-world knowledge and experience, to the classroom. From the time students arrive on Sunday evening until they depart on Friday, they enjoy classes, lectures, discussion groups and one-of-a-kind networking opportunities in an academic environment conducive to learning. Students who attend three years of Marketing College receive a Travel Marketing Professional (TMP) certification, presented at a special graduation ceremony at the STS spring meeting.
Dates: Aug. 4-9. University of North Georgia, Dahlonega, GA

Alabama Tourism Department (ATD) upcoming events
Aug 4-7 Alabama Motorcoach/Georgia Motorcoach Operators/South Central Motorcoach Association, Birmingham
Aug 17-21 Alabama Governor’s Conference on Tourism – Huntsville, AL (Westin)
Sept 19 Alabama Mountain Lakes Annual Meeting
Dec. 3-6 International Showcase, Nashville
Feb. 23-26, 2014 Domestic Showcase, Charleston, WV


Instruções

Combine the paprika, black pepper, garlic powder, oregano, and cayenne in a small bowl and mix thoroughly with a fork.

Whisk the buttermilk, egg, 1 tablespoon salt, and 2 tablespoons of the spice mixture in a large bowl. Add the chicken pieces and toss and turn to coat. Transfer the contents of the bowl to a gallon-sized zipper-lock freezer bag and refrigerate for at least 4 hours, and up to overnight, flipping the bag occasionally to redistribute the contents and coat the chicken evenly.

Whisk together the flour, cornstarch, baking powder, 2 teaspoons salt, and the remaining spice mixture in a large bowl. Add 3 tablespoons of the marinade from the zipper-lock bag and work it into the flour with your fingertips. Remove one piece of chicken from the bag, allowing excess buttermilk to drip off, drop the chicken into the flour mixture, and toss to coat. Continue adding chicken pieces to the flour mixture one at a time until they are all in the bowl. Toss the chicken until every piece is thoroughly coated, pressing with your hands to get the flour to adhere in a thick layer.

Adjust an oven rack to the middle position and preheat the oven to 350°F. Heat the shortening or oil to 425°F in a 12-inch straight-sided cast-iron chicken fryer or a large wok over medium-high heat. Adjust the heat as necessary to maintain the temperature, being careful not to let the fat get any hotter.

One piece at a time, transfer the coated chicken to a fine-mesh strainer and shake to remove excess flour. Transfer to a wire rack set on a rimmed baking sheet. Once all the chicken pieces are coated, place skin side down in the pan. The temperature should drop to 300°F adjust the heat to maintain the temperature at 300°F for the duration of the cooking. Fry the chicken until it’s a deep golden brown on the first side, about 6 minutes do not move the chicken or start checking for doneness until it has fried for at least 3 minutes, or you may knock off the coating. Carefully flip the chicken pieces with tongs and cook until the second side is golden brown, about 4 minutes longer.

Transfer chicken to a clean wire rack set in a rimmed baking sheet, season lightly with salt, and place in the oven. Bake until thickest part of breast pieces registers 150°F (65.5°C) on an instant-read thermometer, and thigh/drumstick pieces register 165°F (74°C), 5 to 10 minutes remove chicken pieces as they reach their target temperature, and transfer to a second wire rack set in a rimmed baking sheet, or a paper towel-lined plate. Tempere com sal a gosto. Serve immediately—or, for extra-crunchy fried chicken, proceed to step 7.

Place the plate of cooked chicken in the refrigerator for at least 1 hour, and up to overnight. When ready to serve, reheat the oil to 400°F. Add the chicken pieces and cook, flipping them once halfway through cooking, until completely crisp, about 5 minutes. Transfer to a wire rack set on a rimmed baking sheet to drain, then serve immediately.


The ultimate American fried chicken roadmap for 2013

We know, you think your mom makes the best fried chicken out there. Nostalgia and hometown bias aside, though, many of us are also very opinionated about our favorite fried chicken joints outside of our own childhood kitchens.

Fried chicken is a quintessential American dish, along with hamburgers, hot dogs, apple pie, barbecue, peanut butter, and casseroles. It’s cheap, relatively easy to prepare (although some obviously do it better than others), and is a great equalizer: no matter who you are or where you’re from, you’re expected to eat it with your hands.

Fried chicken may have a particularly strong association with the Southeast, but its roots belong to many immigrant populations who settled in all corners of the country. People from West African, European, and Asian ethnicities can all take some credit for both introducing and continuing the fried chicken tradition stateside.

Last year, we brought you an extensive roadmap of the country’s best places for fried chicken. So how did we come up for additions to this year’s roadmap? We considered reader feedback while also consulting our staff and several national experts. Along with some necessary Midwest mentions (such as a couple of infamous dueling restaurants in Pittsburg, Kan.), we’ve included a unique venue that feeds its scraps to local raccoons, as well as a North Carolina church kitchen turned popular local restaurant.

Flour, water, salt, chicken, and lard are just the beginning when it comes to fried chicken. These basic ingredients lay the foundation for customization — whether it’s a vinegar-based marinade, cayenne, or even maple-honey butter. The possibilities are (actually) endless. Everyone’s got their favorite, so if your preferred establishment didn’t make this year’s cut, let us know by leaving a comment.

We’ve listed the best of the best here, so be sure to consult our slideshow for the next time that you stray from your mom’s recipe.


Reúna os ingredientes. Preheat the oven to 200 F and place a rack in a large baking pan.

The Spruce / Julia Hartbeck

In a medium bowl, combine the milk and eggs. Whisk to blend well.

The Spruce / Julia Hartbeck

In a large heavy-duty resealable plastic food storage bag, combine the flour, 2 tablespoons salt, and pepper. Seal and shake to combine.

The Spruce / Julia Hartbeck

Dip the chicken pieces in the milk and egg mixture and let excess drip off into the bowl. Set already dipped pieces aside on a plate until you have three or four.

The Spruce / Julia Hartbeck

Add the dipped chicken pieces to the bag of seasoned flour.

The Spruce / Julia Hartbeck

Seal the bag and shake well to coat the chicken pieces thoroughly.

The Spruce / Julia Hartbeck

Remove to a plate and repeat with the remaining chicken pieces.

The Spruce / Julia Hartbeck

Heat the oil in a deep, heavy skillet to 350 F. While it's heating up, set aside a large serving plate lined with paper towels.

The Spruce / Julia Hartbeck

Fry the chicken, a few pieces at a time, for about 10 minutes on each side, or until golden brown and thoroughly cooked. Be careful not to put too many chicken pieces in at once—even if they can comfortably fit—since this will dramatically drop the temperature of the oil, affecting the crispness of the final product. Note that chicken breasts will take a little less time than dark meat pieces.

The Spruce / Julia Hartbeck

With a slotted spoon, move the done chicken pieces onto the paper towel-lined platter to drain. Sprinkle immediately with salt.

The Spruce / Julia Hartbeck

Transfer the drained and seasoned chicken to the prepared pan with a rack. Keep warm in the preheated oven while frying subsequent batches. Depending on the size of your pan, this recipe will require about 3 to 4 batches.

The Spruce / Julia Hartbeck

  • If you're going to substitute the vegetable oil, make sure that it's suitable for deep-frying. Oils with a low smoke point will burn at the temperature this recipe requires and fill your kitchen with smoke rather than the tempting smell of fried chicken.
  • The best way to check for doneness is to use a meat thermometer. The minimum safe temperature for chicken is 165 F. Alternatively, you can pierce it with a fork to see if juices run clear.
  • Leftover fried chicken can be reheated with good results. Take the chicken out of the refrigerator and bring it to room temperature. Heat the oven to 400 F. Put the chicken pieces on a rack on top of a rimmed baking sheet and bake for about 15 to 20 minutes until heated through and crisp.

Variações de receita

    can replace the milk. Another version of Southern fried chicken soaks it in a buttermilk marinade for at least 6 hours. This ensures the chicken is juicy and can help the flour stick better.
  • Replace the milk with evaporated milk if you prefer.
  • Use a seasoned salt blend as a substitute for the salt and pepper.
  • Add more seasonings to the flour. Cajun seasoning is always a hit, and paprika, cayenne, and poultry seasoning are popular additions. You can also try the blend used in a copycat KFC chicken recipe.
  • Add about 1/2 cup of fine, dry breadcrumbs to the flour mixture.

Why Isn't My Fried Chicken Crispy?

Oil temperature is the main reason why fried chicken doesn't get crispy. If it's not warm enough, the chicken needs to cook longer and will get soggy from soaking up too much oil. When the oil is too hot you risk raw meat and burnt breading. Avoid crowding the pan and use a thermometer to monitor the oil temperature to ensure it stays close to 350 F at all times. It will fluctuate but if you stay ahead of it and adjust the burner accordingly, the chicken will cook properly.


How does buttermilk fried chicken taste?

Oh, it tastes good. Make this recipe and you'll be enjoying succulent, juicy pieces of chicken, coated in a warm, crispy and slightly spicy batter.

I served ours with new potatoes and a spinach and cherry tomato salad - the whole family loved it.

Why is fried chicken so tasty?

It's the magic combination of the ingredients and the cooking method. Tasty free-range chicken, buttermilk with that hint of acidity and delicious spices are the foundation, while deep frying foods is a 'dry-heat' cooking method that gives the chicken its characteristic crispy texture while at the same time sealing in the moisture.

Deep frying also means the flavours don't get diluted in water and the spices get to bind to the fat from the skin and in the oil, which helps particular taste receptors in your tongue to open up and appreciate the flavour for longer. SO GOOD.

What does Marinating chicken in buttermilk do?

Buttermilk is a popular ingredient when making Southern-style fried chicken. The slightly acidic buttermilk helps tenderise the chicken by breaking down some of the proteins in the meat.

Because buttermilk is nice and thick, it also sticks well to the chicken, meaning you get a really great coating when you go dip it into the flour.

You can easily get buttermilk in the supermarket, but if you don't have any, you can use plain yogurt, soured with a squeeze of lemon and left to sit for a few minutes. This should then have a similar acidity, and therefore the same effect of allowing the enzymes to tenderise the meat as it marinades.


1. Fiorella's Jack Stack Barbecue (Kansas City, Mo.)

Russ Fiorella opened Smokestack BBQ in 1957. His eldest son, Jack, worked at Smokestack until 1974, and then started his own place, Fiorella’s Jack Stack. Over the years, Fiorella's has opened three more locations and the menu has expanded from the original six item-menu Jack borrowed from his father to include hickory-smoked lamb ribs, Angus beef steaks, brisket, beef, and the restaurant's signature Kansas City beef, pork, and ham burnt ends.


Método

  • Put the drumsticks into a bowl and add the buttermilk. Cover with plastic wrap and make sure it touches the mixture so that the drumsticks stay submerged into the buttermilk. Refrigerate for 8 hours.
  • Colocar um frigideira with seed oil over medium-low heat.
  • In a bowl add the flour, the corn starch, the cumin, the paprika, the garlic, the cayenne pepper, salt, pepper, the thyme, and mix.
  • Remove the drumsticks, transfer them to the bowl with the spices, and add them to the frying pan in two batches.
  • Fry them over low heat for about 15 minutes until they are cooked through.
  • Alternatively, you can sauté them in the pan for 2-3 minutes. Transfer to a baking pan and bake them in a preheated oven at 180 ο C (350 ο F) set to fan for 15 minutes.
  • Sirva com iogurte.


The best fried chicken recipes

Classic Southern fried chicken

Want a highly effective and very easy way to achieve textbook fried chicken using only a handful of everyday storecupboard ingredients? Behold our homemade SFC recipe. It uses standard milk rather than buttermilk, self-raising flour for crunch and our very own not-so-secret three-spice mix. The chicken is initially fried in groundnut oil then finished in the oven for added crunch.

Next level fried chicken

Our next level cookery series takes a forensic approach to classic dishes, taking them back to basics to develop our ultimate recipe. Our next level fried chicken was designed to create the crunchiest coating possible. The chicken is left to soak in a buttermilk bath overnight before being turned in a spice mix and fried to an exacting method for optimum crunch. The recipe also uses chicken thighs for extra juiciness.

Buttermilk fried chicken

If you fancy whiling away a few hours on a more challenging cooking project, our buttermilk fried chicken will fit the bill. Tenderise the chicken overnight in a dry brine before dipping it in buttermilk and a spiced flour coating. This is fried chicken in its truest form – the recipe requires 1-2 litres of oil for achieving that true takeaway finish.

Korean fried chicken

If you like your fried chicken saucy, Korean-style is the way to go. Use chicken wings coated in cornflour for your base, then top with a sweet-spicy-salty sauce of brown sugar, soy sauce, ginger and gochujang chilli. Top with chopped spring onions and a scattering of sesame seeds – don’t forget the tall pile of napkins.

Polenta coated chicken

Storecupboard polenta adds a point of difference to this versatile fried chicken recipe. The recipe lists buttermilk but regular milk can be used instead. You’ll just need a touch of paprika and cayenne spice for flavouring and the bonus cornbread on the side makes this a celebration of Southern US cuisine.

Chicken schnitzel

If you want the essence of fried chicken but don’t have the time or inclination to deep fat fry, a shallow-fried schnitzel will hit the spot with considerably less labour expenditure. This classic flattened chicken breast in breadcrumbs is a versatile, crowd-pleasing midweek dinner. Serve with coleslaw, in a bun, coated in caper butter or on a bed of tomato spaghetti.

Homemade chicken Kiev

An iconic dish that will never go out of style, is there a better way to serve chicken than stuffed with garlic butter and finished in a bath of hot oil? It’s a notoriously tricky recipe to get right (we have so many sad memories of leaked butter when making frozen ready-made Kievs) but our detailed recipe gives a triple-tested, straightforward technique to make it as easy as possible.

Crispy honey buffalo wings

We love American-style hot sauce with its piquant, vinegary tang. Our easy buffalo wing recipe uses the traditional technique of coating the chicken in flavoured flour and deep frying before tossing it in buttery hot sauce. The genius coleslaw features blue cheese and soured cream for a classic flavour combination that demands a large, cold beer on the side.

Korean fried chicken burgers

Crispy fried chicken – check. Lashings of chilli sauce – check. Kimchi slaw – check. And served in a soft bun? Yes please. This uber burger, like many fried chicken dishes, is a labour of love but one that’s so very worth it. The chicken thighs are fried twice over to ensure the crunchiest coating. And because we are that dedicated to the art of deep fried poultry.

Chicken katsu curry

What you serve with fried chicken is a matter of personal preference. If you’ve not tried katsu sauce, however, we strongly implore that you do. This Japanese mild curry sauce is given deep umami notes from earthy miso, but is fruity and mellow enough for kids to enjoy too. Use it to coat fried chicken breasts covered in breadcrumbs and shichimi togarashi, a Japanese 7-spice blend of ground chillies, plus a variety of other ingredients like sesame seeds, poppy seeds, and citrus peel.

Healthier crispy ‘fried’ chicken

We know, we know – this isn’t fried chicken in the traditional sense. But if you’re after a healthier, midweek take that has all the flavour of SFC without the litres of oil, this smart recipe ticks all the right boxes. Try to find Japanese panko breadcrumbs for the coating – they really are the gold standard when it comes to achieving superlative crispiness.


Assista o vídeo: Mapa Samochodowa (Pode 2022).